30.5 C
Manaus
6 de julho de 2020
Portal Amazonas Digital

“Estou em comunhão com meu presidente”, diz Frias

Novo secretário especial de Cultura, o ator Mario Frias foi entrevistado pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro em seu canal no YouTube. Com 25 anos de televisão e 13 de Rede Globo, Frias iniciou tecendo elogios à novela Malhação, onde iniciou sua carreira na emissora.

– A TV Globo é uma escola de grandes profissionais. A nossa teledramaturgia é muito forte. A gente é exportador de produto de qualidade há muitos anos. Sempre fui apaixonado por construir televisão. Fui buscar minha formação ali e como produtor que consegui me sentir pleno – destacou o ator.

Mario confessou que durante anos se sentiu como um ET no meio artístico devido à forte ideologia. Agora, no comando da Secretaria, ele disse que está disposto a trabalhar.

– Não tenho ambições políticas. Estou aqui para fazer um trabalho executivo, não tenho obrigação de babar ovo. Estou num lugar onde eu gosto de estar.

O novo secretário também criticou os chamados “barões da Lei Rouanet” e disse que aceitou a missão de “democratizar a Lei de Incentivo à Cultura”. Pautado pelos mesmos valores do presidente Bolsonaro, Frias disse que é preciso entender as deficiências e as formas de acesso à lei.

– Os artistas não querem esmola. A maioria dos caras que tocam violão na rua estão querendo trabalhar. O cara não está satisfeito em receber o auxílio. Vamos tentar que essas verbas cheguem a quem precisa.

O substituto de Regina Duarte adiantou que está com outros projetos em prol da Cultura e já se reuniu com a Agência Nacional do Cinema (Ancine), com os ministros Fábio Faria (Comunicações), Marcelo Álvaro Antônio (Turismo), Damares Alves (Direitos Humanos) e com o presidente da Embratur, Gilson Machado Neto.

Mario voltou a afirmar que vai privilegiar a “linha estética” de Bolsonaro a quem se referiu como “novo patrão”. Ele fez questão de esclarecer que não aceitou o cargo no governo por causa de dinheiro e ainda criticou a imprensa.

– Não assisto jornal e nem leio notícia porque acho um desperdício de tempo. Quando quero alguma informação eu vou às redes sociais dos ministros que estão fazendo um excelente trabalho. Acompanho a rede social dos deputados e senadores que eu votei. O presidente é um representante do povo e eu estou em comunhão com meu presidente.