28.5 C
Manaus
22 de setembro de 2020
Portal Amazonas Digital

Juíza aceita denúncia e youtuber Cocielo vira réu em processo por racismo

O influenciador digital Júlio Cocielo, 27 anos, se tornou réu na Justiça de São Paulo sob acusação de racismo. A juíza Cecilia Pinheiro da Fonseca, da 3ª Vara Criminal de São Paulo, aceitou a denúncia feita pelo Ministério Público. Caso seja condenado, a pena é de dois a cinco anos de prisão.

Segundo a promotora Cristiana Moeller Steiner, Cocielo, que tem 19,9 milhões de inscritos no YouTube e 8 milhões de seguidores no Twitter, fez diversas postagens de cunho racista entre novembro de 2011 e junho de 2018. No dia 2 de novembro de 2010, por exemplo, publicou o seguinte texto:

“Porque o Kinder ovo é preto por fora e branco por dentro? Porque se ele fosse preto por dentro o brinquedinho seria roubado, KKK #maldade”.

Em outra ocasião, em novembro de 2013, escreveu: “nada contra os negros, tirando a melanina…”. Um mês depois, disse: “o Brasil seria mais lindo se não houvesse frescura com piadas racistas. Mas já que é proibido, a única solução é exterminar os negros”.

Durante a Copa do Mundo de futebol de 2018, Cocielo escreveu que “Mbappé conseguiria fazer um arrastão top na praia, hein”, referindo-se ao atleta do selecionado francês.